Monthly Archives: January 2014

Movimento solicita providências

Essa semana o jornal Correio do Povo, através do colunista Hiltor Mombach, informou ao público a iniciativa do Movimento Grêmio Multicampeão em exigir do Conselho Deliberativo do nosso Clube, através de carta remetida ao Sr. Presidente do CD, Milton Camargo, na qual este exige apuração, transparência e em caso de comprovação de infrações ao Estatuto do Clube, punição exemplar a todo e qualquer sócio/ conselheiro ou ex-dirigente que tenha causado danos ao patrimônio do clube.
Sobre tal iniciativa, temos a esclarecer que a medida não visa estabelecer nenhum clima de revanchismo ou beligerância política no interior do Clube. Mas na condição de Sócios patrimoniais ativos e regulares do Grêmio F.B.P.A., em nome das centenas de sócios que se referenciam no nosso trabalho, nos sentimos na obrigação de exigir nada mais que o cumprimento incondicional do nosso Estatuto.
O Grêmio F.B.P.A., uma das maiores grifes do futebol brasileiro, sul-americano e mundial, com 110 anos de glórias, às vésperas de sua 15.ª participação na Copa Libertadores da América, não pode simplesmente não dar nenhuma resposta – aos seus mais de 70 mil sócios e aos quase 8 milhões de aficcionados que consomem seus produtos e sua marca – a respeito do que foi publicado pelo jornal Zero Hora sobre repasses e privilégios financeiros imotivados a quem quer que seja.
São também de conhecimento público as dificuldades financeiras vividas pelo clube nos dias atuais. O esforço da atual direção em reduzir a folha salarial mensal de quase R$ 7 milhões para o patamar de 4,5 milhões. Afora isso, as incertezas quanto à possibilidade de um novo ajuste mais equilibrado no contrato com a OAS/ Arena.
Portanto, é inconcebível que seja aceito passivamente pelas instâncias do Clube que o repasse de R$ 1,1 milhão se faça sem ao menos um processo mínimo de controle, prestação de contas e transparência.
Em tempo, esclarecemos que o nosso pedido não significa a defesa de uma relação divorciada entre o clube e os agrupamentos de torcedores que apoiam incondicionalmente o clube e o acompanham, inclusive, fora do Estado e do Brasil. A torcida do Grêmio é temida (no bom sentido esportivo) por sua capacidade de fazer do fator local o chamado 12.º jogador em campo.
Todavia, isso não significa que o Grêmio necessite patrocinar uma nova classe/ categoria de “torcedores profissionais”. É dever do clube, sim, defender os direitos dos seus torcedores (de levar suas faixas, bandeiras, instrumentos musicais, etc) para que possam dar seu espetáculo. Mas a maior e mais apaixonada torcida do sul do país não necessita criar grupos com dependência econômica de uma relação informal e estranha aos interesses do Grêmio. A paixão e o amor de sua imensa torcida pelo nosso Grêmio dispensa esse tipo de relação artificial e contingencial.
Por fim, ratificamos posição de que o pedido de esclarecimento do Movimento Multicampeão visa, além de preservar a imagem da instituição, oportunizar a todos os citados nas matérias jornalísticas, de forma absolutamente democrática, o pleno direito do esclarecimento.