Monthly Archives: May 2014

Acordo é tão importante que merece até volta olímpica na Arena

13384366

O dia 2 de junho de 2014 tem tudo para ser um divisor de águas.

A assinatura do aditivo com a OAS pode simbolizar o início de novos tempos, uma nova era, deixando para trás um longo período de trevas, marcado por turbulências e frustrações.

Uma ponte entre o passado e o futuro.

O acordo que ameniza de forma expressiva os efeitos danosos do contrato firmado na gestão anterior pode não conduzir a uma relação harmoniosa com a empreiteira, mas sem dúvida estabelece um novo rumo à parceria, em que as partes irão atuar juntas, em pé de igualdade e profissionalismo, para o pleno sucesso da sociedade.

Foi um longo e penoso embate. O presidente Fábio Koff, com a mesma garra e determinação com que conduziu o Grêmio aos seus maiores títulos, não esmoreceu diante das dificuldades e lutou com todas as forças para reverter um jogo que se encaminhava para um revés cujas  consequências são difíceis de dimensionar, mas que seriam muito negativas ao clube.

Ao perceber que estava diante do seu maior desafio com dirigente de futebol, Koff tratou de apontar a realidade que encontrou ao assumir a presidência do clube. “A Arena não é do Grêmio”, seu brado de alerta, misto de pedido de socorro e declaração de guerra, dividiu a torcida e perturbou o parceiro poderoso.

Depois de longos e desgastantes meses de negociações, as partes finalmente chegaram a um entendimento. Prevaleceu o bom senso. Foi uma grande vitória, tão importante que mereceria até uma volta olímpica na Arena.

Assinado o acordo, o presidente MULTICAMPEÃO poderá estufar o peito, cheio de orgulho como todos os gremistas, e declarar, sem medo de errar:

– Agora sim a Arena é do Grêmio!

Jogos da base na Grêmio TV: mais visibilidade, mais transparência

742913.gremio_anderson_297_445

As categorias de base são o alicerce para a formação de uma equipe profissional realmente competitiva. É ali que são formados os jovens que, mediante suas qualidades, subirão para o time titular identificados com o clube, sua história, sua tradição, sua importância. Quanto mais jogadores formados em casa, melhor.

Tanto isto é verdade que os grandes times campeões ao longo da história do Grêmio sempre tiveram suas bases em jogadores pratas da casa, com a nossa cultura e jeito vitorioso de jogar futebol.

Então, é importante tratar a base com carinho e muito zelo. É preciso concentrar ali pessoas realmente aptas a formar não apenas jogadores, mas cidadãos, porque no futebol atual, cada vez mais profissionalizado, não há espaço para os chamados boleiros, por mais talentos que possuam.

É preciso comprometimento, envolvimento. A base de um clube como o Grêmio, por exemplo, não pode ser repositório de gente despreparada para o ofício de formar atletas para o grupo profissional e eventualmente conquistar títulos. Sim, embora não seja prioridade, comemorar campeonatos contribui para moldar o espírito vitorioso que por vezes falta ao grupo de cima.

O Movimento Grêmio Multicampeão considera fundamental investir com seriedade na base. Todos os grupos políticos do clube dizem isso, mas nem sempre o procedimento no poder é compatível com o discurso de campanha. E isso tem de mudar.

Além de investir em recursos humanos qualificados na formação e descoberta de talentos – inclusive com o aproveitamento de ex-campeões -, queremos que o torcedor, o associado gremista, participe do processo.

A proposta do Multicampeão é de transmitir os jogos das categorias de base pela internet, pela Grêmio TV. Sabemos que muitos torcedores gostariam de acompanhar melhor a gurizada que veste o manto tricolor. Mais do que torcer, cada gremista será um fiscal do que acontece na base, hoje quase uma caixa preta.

Assistindo aos jogos, o torcedor vai avaliar os jogadores e poderá, então, cobrar da direção quando um menino que ele via como talentoso, for afastado sem maior explicação, atendendo talvez interesses que nem sempre são os do Grêmio.

A transmissão dos jogos da gurizada dará mais visibilidade e transparência para o que acontece na base do clube, contribuindo para a formação de novos craques.

– Quem sabe o Grêmio não começa já a investir nessa ideia?