Monthly Archives: June 2016

Capitão Hugo de León reforça o Multicampeão

Se uma imagem vale mais que mil palavras, poucas sintetizam de maneira tão eloquente a bravura e a história vitoriosa do Grêmio como a foto do zagueiro Hugo de Leon erguendo a taça da Libertadores da América, em 1983, com sangue escorrendo pelo seu rosto.

A imagem correu mundo e permanece perene, eternizada no coração de cada gremista, assim como o nome de Hugo Eduardo de León Rodrigues, capitão do primeiro time do Sul do País a conquistar a Libertadores e na sequência o Mundial de Clubes.

O predestinado De León. que é sócio do clube, teve participação decisiva, também, na conquista do Campeonato Brasileiro de 1981, título que elevou o Grêmio a outro patamar no cenário do futebol, apontando que não há limites para este clube.

Poucos jogadores foram tão importantes na história do Grêmio como esse uruguaio de Rivera, que desembarcou no Olímpico em 1980 aos 22 anos, com seu espírito vencedor, para dar alegrias ao torcedor gremista.

É, portanto, com muito orgulho que o Movimento Grêmio Multicampeão recebe o reforço de um dos maiores ídolos do Grêmio, talvez a maior unanimidade entre os gremistas tanto por suas façanhas dentro de campo como por sua conduta correta e digna como cidadão.

O Multicampeão tem, agora, o seu capitão para os novos tempos de conquistas.

Breve biografia de um Multicampeão

O tricampeão mundial de clubes (duas pelo Nacional e uma pelo Grêmio)Hugo Eduardo de León Rodrigues nasceu no dia 27 de fevereiro de 1958, em Rivera.

Começou sua carreira em 1977, no Nacional. Aos 17 anos, era capitão da equipe.

Foi campeão do Mundialito de 1980, em Montevidéu, pela Celeste.

Com o Nacional, foi campeão da Libertadores e do Mundial, em 1980.No mesmo ano, foi contratado pelo Grêmio.

Em 1981 foi campeão brasileiro pelo tricolor.

Em 1983, campeão da Libertadores e do Mundo. É importante frisar que o ferimento que fez escorrer sangue da testa do zagueiro durante a comemoração do título da Libertadores foi causado por um parafuso que havia na parte interna da taça. Independente disso, ninguém duvida que De León, se necessário, daria sangue pelo Grêmio.

Além dos títulos já citados, De León conquistou inúmeros outros, entre eles: campeonato uruguaio com o Nacional em 1977, 1980 e 1992; Libertadores da América com o Nacional em 1980 e 1989; campeão Mundial Interclubes com o Nacional em 1980 e 1988; Recopa Sul-Americana com o Nacional em 1989; campeão argentino com o River Plate em 1989/990.
Como treinador, De León foi campeão uruguaio em 1998, 2000 e 2001.