Uncategorized

Gre-nal 400: Grêmio terá de superar até condicionamento da arbitragem

Depois de três anos estamos perto de reconquistar a hegemonia no futebol gaúcho.
Nossa campanha na Libertadores é tão boa que nos dá tranquilidade para focarmos também na conquista do Gauchão/2014. Podemos chegar lá.
Não será fácil. Nosso adversário é forte. Como se não bastasse conta com apoio sutil, ou nem tanto, de alguns setores.
Por exemplo, um jornal estampou página lembrando o pênalti cometido com a mão pelo zagueiro Paulão no último Gre-Nal. Pênalti muito bem assinalado pelo árbitro do jogo deste domingo na Arena, o Leandro Vuaden. A reportagem diz que o lance foi polêmico, mesmo com a foto de Paulão tocando na bola.
Quer dizer, Vuaden pensará mil vezes antes de apitar pênalti contra o Inter de novo. Ainda mais se for lance com toque de mão.
Antigamente, o condicionamento da arbitragem partia dos dirigentes, agora há intermediários.
A mesma reportagem ignorou, porém, o pênalti claríssimo cometido sobre Pará logo no começo do jogo.
É lamentável esse tipo de coisa, mas nós já superamos adversidades piores. Somos calejados.
Agora, é preciso manter a serenidade.
O time vai precisar de nós, do nosso incentivo, nossa tolerância diante de alguns erros e, principalmente, da nossa energia positiva.
Importante lembrar que a arbitragem será rigorosa contra qualquer deslize que for cometido até fora de campo, como cantar versos que podem configurar manifestaçao racista, por exemplo. Cada torcedor deve ser um fiscal. Afinal, o nosso Grêmio será responsabilizado por tudo o que ocorrer de negativo.
Tem muita gente de olho em nosso comportamento.
Agora, nem por isso vamos deixar de torcer com a garra de sempre, reafirmando por que todos temem nos enfrentar em nossa casa.
A Arena vai rugir!!! 

A (i)mobilidade urbana no entorno da ARENA

O gremista é, antes de tudo, um forte.
Provavelmente é o que diria Euclides da Cunha, autor de Os Sertões, se deparasse com a série de dificuldades que atingem e afligem o torcedor do Grêmio.
Nos últimos tempos os problemas se avolumaram. A Arena do Grêmio, é inegável, provoca muita inveja, o que acaba gerando situações de, digamos, desconforto. Nada, porém, que intimide ou retraia o gremista, que segue parceiro entusiasmado e fiel do seu clube: “Com o Grêmio onde o Grêmio estiver”.
Forças ocultas, ou nem tanto, parecem determinadas a azucrinar a vida dos gremistas.  
Como explicar, por exemplo, o que a EPTC faz em dias de grandes jogos na Arena do Grêmio?
Nesta quinta-feira, no jogo contra o Newell’s, milhares de gremistas sofreram para chegar e para sair do local. São inúmeros os relatos de torcedores que não viram os primeiros minutos porque ficaram retidos longo tempo no emaranhado criado pelos técnicos em (i) mobilidade urbana da empresa no entorno da Arena.
Criada para facilitar a vida do contribuinte, a EPTC está conseguindo se superar a cada espetáculo de maior porte na Arena, o que aumenta as dúvidas sobre sua competência para administrar o sistema viário de Porto Alegre em eventos como uma Copa do Mundo.
Se a EPTC quisesse, de propósito, prejudicar os torcedores fazendo com que perdessem horas no trânsito na ida e na volta, não teriam tanto sucesso.
São inexplicáveis e inaceitáveis os equívocos estratégicos da EPTC e também da Brigada Militar em relação ao entorno da Arena, revelando um preocupante despreparo.
São feitas alterações que pegam de surpresa os torcedores. O caminho que antes servia já não pode ser tomado. É um total desrespeito ao torcedor, ao contribuinte, ao cidadão.
O que aconteceu nesta quinta-feira não pode mais ocorrer, sob pena de consolidar a impressão de que o objetivo é mesmo de prejudicar o público.
MOVIMENTO GRÊMIO MULTICAMPEÃO

SE

(Livre releitura do texto de Rudyard Kipling)
Se és capaz de manter tua calma quando todos ao teu lado querem a cabeça do juiz.
De crer quando todos duvidam e de sempre extrair da garganta um grito de incentivo.
Se és capaz de esperar, sem te desesperares, que teus jogadores não errem tantos passes.
De manter-se em silêncio diante dos erros infantis e delirante nos aplausos.
Se és capaz de sonhar  – sem que a isso só te atires – com o título da Libertadores da América.
E de, mesmo sonhando, seguir consciente de que o caminho é árduo e requer paciência.
Se és capaz de sofrer a dor de cada gol perdido pelos atacantes sem entrar em desespero.
E de, mesmo com a alma estraçalhada, acreditar que na próxima a bola vai entrar.
Se és capaz de conter o teu braço rebelde que insiste em arremessar objetos para o campo.
E de denunciar o desnorteado que cometer uma ação capaz de prejudicar o clube.
Se és capaz de forçar coração, nervos, músculos, tudo, para empurrar o time rumo à vitória
De ser tolerante no momento difícil e de ter um olhar piedoso para os fracos.
Se és capaz de dar, segundo por segundo, ao minuto decisivo todo valor e brilho.
Tua será a América. Teu será o mundo de novo e ainda muito mais porque acima de tudo és
um bravo, um Gremista, meu filho!

Fábio Koff grava vídeo de apoio à chapa 4

Fábio Koff já declarou seu apoio à chapa 4, Juntos Pelo Sócio.

Mais do que isso, na tarde desta quarta-feira, 11 de setembro, o presidente do Grêmio gravou um vídeo para o grupo, no qual declara estar ao lado das lideranças que integram os movimentos Sócios Livres, Grêmio Sempre e Grêmio Multicampeão.
A produção reafirma a parceria entre a chapa 4 e o dirigente.
Outros nomes expressivos também apoiam o grupo: o vice-presidente do clube, Adalberto Preis, o diretor-médico, Saul Berdichevski, além dos ex-jogadores e ex-técnico, campeões do Mundo pelo time, Mazaropi, China e Valdir Espinosa. (fonte: Blog Hiltor Mombach)

CONSULADO DE CANOAS

Consulado do Grêmio de Canoas/RS presente no Estádio do Serra Dourada para assistir ao jogo do Grêmio contra o Goiás

JINGLE “JUNTOS PELO SÓCIO”

Clique na imagem para ouvir o jingle da Chapa 04 – Juntos pelo Sócio.
Sua participação faz o Grêmio Campeão.
No dia 28/09, vote Chapa 04! Vote “Juntos pelo Sócio”

Chapa 4 – Juntos pelo Sócio

A Chapa para a eleição do Conselho Deliberativo “JUNTOS PELO SÓCIO” é composta pelos integrantes dos Movimentos Grêmio Multicampeão, Grêmio Sempre e Sócios Livres.

Sua participação faz o Grêmio Campeão.

Associado, no dia 28/09, Vote 4. 

Vote “Juntos pelo Sócio”

Lapidar: conheça o projeto que o Grêmio implanta para revelar talentos

Com uma equipe de cinco profissionais Grêmio implanta programa para aperfeiçoar fundamentos, corrigir vícios e revelar talentos da base

A simplicidade do futebol aos olhos de quem vê é inversamente proporcional à complexidade de movimentos de quem executa.
Em um chute a gol existe uma carga de decisões a serem tomadas que exigem mais do que talento. Onde bater? Em que canto colocar? Como se equilibrar? Como surpreender?
Para corrigir os vícios dos jogadores da base e estimular as virtudes individuais, o Grêmio implantou, no final do primeiro semestre, o projeto Lapidar. A cada treinamento, além dos exercícios físicos, táticos e coletivos, são feitos trabalhos de situações específicas de jogo.
Uma equipe de cinco profissionais orienta cada ação e suas infinitas possibilidades: chute rasteiro, em curva, sem pulo, cabeceio, domínio de bola, etc. Ao mesmo tempo, os trabalhos são gravados em fotos e vídeos para serem analisados no Centro de Dados Digitais. Os resultados são apresentados aos atletas.
– Temos o cuidado de deixar o jogador desabrochar e não podá-lo. Muitos chegam com uma condição motora ruim e o sistema escolar é pífio. Então, temos de resgatar o prazer de jogar futebol e preservar o que cada um tem de melhor – explica o treinador de fundamentos Wagner Gonçalves.
Dos 12 aos 20 anos, existem oito categorias. Nas três primeiras, as correções são voltadas aos gestos técnicos: posição do corpo no chute, tempo de bola, equilíbrio, entre outras ações. A partir dos 15 anos, os jovens são preparados para assimilar informações táticas, de posicionamento, voltadas à função em campo de cada jogador.
– Em dois meses de projeto, nossa média de gols mais que dobrou – relata o coordenador geral do Departamento de Formação, Júnior Chávare.
A ideia é estabelecer diretrizes e criar um estatuto para ser replicado ao longo dos anos, e não mais perdido a cada troca de gestão.
Iniciativa é inspirada em modelos europeus
O projeto Lapidar segue modelos aplicados em clubes como Juventus, da Itália, e os espanhóis Real Madrid e Barcelona. Os conceitos, porém, são inspirados pelos ensinamentos da Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física, da Universidade do Porto, de Portugal.De lá saiu José Mourinho, atual treinador do Chelsea.
A metodologia defendida é a da repetição inteligente. Por meio da reprodução de cada ação, é possível estabelecer padrões ao time. Assim, se cada jogador sabe onde se posicionar, como dominar a bola e para quem passar, facilita a organização da equipe.

Veja AQUI a matéria no site da ZH e AQUI a matéria no blog “Pratas da Dupla”

Projeto muda conceitos na categoria de base, e Grêmio já colhe frutos

‘Lapidar’ e ‘Transição’ miram, respectivamente, corrigir vícios e estimular virtudes além de adaptar os jovens à categoria profissional do clube
É claro que a qualidade individual explica, mas conhecer o trabalho desenvolvido nas categorias de base do Grêmio ajuda a entender o sucesso de jovens como Ramiro, Guilherme e Matheus Biteco. Implantados no final do primeiro trimestre, os projetos ‘Lapidar’ e ‘Transição’ miram, respectivamente, corrigir vícios e estimular virtudes além de adaptar os jovens à categoria profissional. Aliado à decisão institucional de testá-los contra times de idade superior, pronto: a surpreendente a naturalidade com a qual esta trinca ajuda na boa fase da equipe de Renato Gaúcho é perfeitamente normal.

Tudo começa com uma troca de conceito. Deixe de lado o nome ‘categorias de base’. No Tricolor, agora, é Departamento de Formação. Simples semântica? Não. A razão de existir do setor é formar jogadores. A meta: sempre ter 1/3 deles no grupo profissional – hoje são dez de 29. Os resultados são deixados em segundo plano.

– É algo sério. Por exemplo: se a categoria X tiver um Gre-Nal decisivo e, naquela semana, o Renato solicitar três jogadores titulares para o banco do profissional, não há dúvida: os cederemos. É a certeza da correção do trabalho – explica Junior Chávare, coordenador geral do departamento.

Outra mudança: o clube passou a captar mais jogadores. Chávare, com a experiência de ter sido olheiro do Juventus na América do Sul, tem 13 colaboradores espalhados pelo Brasil. O clube monitora 3 mil jovens dos quais 300 de forma mensal. Foi assim que Ramiro veio de Juventude, Uendel, do Londrina e Jean Deretti, do Figueirense. Todos estão no profissional, mas passaram um tempo em preparação.

O ‘Lapidar’ consiste em, após cada treinamento, treinar situações específicas de jogo: chute rasteiro, chute alto, em curva, cabeceio para cima, cabeceio para baixo, domínio de bola, passe, lançamento, enfim. Cinco profissionais orientam e filmam. As imagens são enviadas à Central de Dados Digitais para análise. Eventuais erros são identificados e corrigidos na próxima sessão de trabalho. Do sub-12 ao sub-20. Exemplo adaptado de clubes como Juventus, Barcelona e Real Madrid.

– Dobramos a média de gol em dois meses de projeto – completa Chávare.

O ‘Transição’ foca em adaptar o jovem ao profissional. Ele vai, passa uma semana treinando, volta à base. E repete a ida e vinda até ser efetivado.

– Ele sabe exatamente o que está sendo feito, o motivo e quando irá ser efetivado – conclui o diretor.

E sabe mesmo. Até porque todas as categorias atuam da mesma forma: no 4-3-3 e suas variações. Os dados individuais são coletados e avaliados a cada trimestre. E prima pela qualidade.

– Quebramos o paradigma de que um baixinho não teria sucesso. Ramiro está aí – completa.

O profissionalismo das ideias é tanta que está em elaboração um Manual de Normas do departamento. A ideia é apresentá-lo ao Conselho Deliberativo e, em caso de aprovação, tornar as diretrizes implantadas regras. Assim, mesmo com a eventual troca de direção, o trabalho terá continuidade.

Para o próximo ano, ao menos, há a garantir. São sete os jovens com condições de subir. Alguém duvida?

Veja AQUI a matéria no site Globoesporte.com e AQUI a matéria no site Jus Brasil.