SE

(Livre releitura do texto de Rudyard Kipling)
Se és capaz de manter tua calma quando todos ao teu lado querem a cabeça do juiz.
De crer quando todos duvidam e de sempre extrair da garganta um grito de incentivo.
Se és capaz de esperar, sem te desesperares, que teus jogadores não errem tantos passes.
De manter-se em silêncio diante dos erros infantis e delirante nos aplausos.
Se és capaz de sonhar  – sem que a isso só te atires – com o título da Libertadores da América.
E de, mesmo sonhando, seguir consciente de que o caminho é árduo e requer paciência.
Se és capaz de sofrer a dor de cada gol perdido pelos atacantes sem entrar em desespero.
E de, mesmo com a alma estraçalhada, acreditar que na próxima a bola vai entrar.
Se és capaz de conter o teu braço rebelde que insiste em arremessar objetos para o campo.
E de denunciar o desnorteado que cometer uma ação capaz de prejudicar o clube.
Se és capaz de forçar coração, nervos, músculos, tudo, para empurrar o time rumo à vitória
De ser tolerante no momento difícil e de ter um olhar piedoso para os fracos.
Se és capaz de dar, segundo por segundo, ao minuto decisivo todo valor e brilho.
Tua será a América. Teu será o mundo de novo e ainda muito mais porque acima de tudo és
um bravo, um Gremista, meu filho!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *